Salão do Automóvel
Recomendar esta página no Facebook       


24.09.2014

Salão do Automóvel ainda é uma vitrine para conquistar novos clientes!

 

 

Faltam poucos dias para o Salão do Automóvel e a movimentação já toma conta do mercado de live marketing. 

 

Apesar do clima tenso, com as concorrências questionáveis, o Salão gera visibilidade e os dias dentro do Pavilhão do Anhembi ainda são considerados vitrine!  

 

Conversamos com Marcelo Checon, presidente do grupo M|Checon, que vai atuar na cenografia de dois importantes estandes. O nosso bate-papo percorreu o caminho do que evento representa para o mercado, as estratégias da M|Checon para esta edição, a necessidade de ações inteligentes para gerar experiência para os consumidores e até uma nova solução, ou uma mudança de paradigma no mercado, com o lançamento na filial do Rio de Janeiro de um estande desmontável - agora, essa novidade vamos contar na próxima reportagem. 

 

Veja abaixo como foi a conversa com Marcelo Checon. 

 

T&M - A M|Checon, presente no Salão do Automóvel desde 2010, desta vez está com a Mitsubishi e Chery. Qual a foi a estratégia da empresa para esta edição?
Marcelo - Participamos de várias concorrências para o Salão do Automóvel. Fechamos dois bons estandes com clientes novos, esta foi a estratégia da M|Checon. Queremos cada vez mais conquistar novos clientes para que conheçam nossa qualidade de entrega.

 

T&M - O evento ainda é considerado uma vitrine? É um evento que muda a curva do faturamento no ano?
Marcelo - Sem dúvida é uma vitrine, como outros grandes eventos que participamos. A curva de faturamento não muda. O Salão do Automóvel representa um aumento na receita, mas sempre mantivemos nossas médias. Nossa prioridade é atender bem e não atuar em  muitos estandes , isso poderia acarretar em uma entrega não condizente com a conduta de qualidade da M|Checon.

 

T&M – Salão é um evento que exige muitas novidades? Como a equipe da M|Checon busca soluções?
Marcelo - Nosso time de criação pesquisa muito o tempo todo, então estamos sempre buscando inovações e produtos diferenciados para uma melhor entrega.

 

T&M -  Como você avalia os processos de concorrência praticados no mercado?
Marcelo - As mesas de compras de todas as empresas hoje possuem muita força, muito poder de decisão. Com isso, o que ganha é o menor custo. Infelizmente, existem alguns “aventureiros” no mercado que acabam jogando o preço muito para baixo para fazer portfólio, o que prejudica o setor.

 

T&M -  Como  se adequar à movimentação do mercado?
Marcelo - O mercado está muito dinâmico e precisamos saber realmente quem podemos atender com qualidade. As exigências são diferentes para cada cliente, mas atendemos a todos da melhor forma sempre. Inovamos dentro do que é permitido, utilizamos as técnicas e produtos mais modernos.

 

T&M – Os budgets estão migrando para outras áreas, o mercado está dinâmico, as concorrências acirradas... Como atuar com essa realidade?
Marcelo - Temos muitos clientes em diversos setores. Paralelamente ao Salão do Automóvel temos outros eventos acontecendo. Por exemplo, também em outubro (13 a 16 no Transamérica Expo), estamos atendendo ao Futurecom, o maior evento de TI da América Latina. Três estandes fechados lá representam o valor de um estande médio no salão. Sabemos o que queremos e os clientes que queremos atender. Então, acaba sendo um processo de seleção natural! 

 

 




< voltar

Salão do Automóvel
Inovações, tendências e novidades dos Salões no mundo!
AUTOR



Viviane Salles
Editora de Redação da Tempos & Movimentos.