Editorial
Recomendar esta página no Facebook       


08.08.2013

Os bastidores da visita do Papa, do ponto de vista da agência

 

Como é produzir um evento deste porte, com transmissão simultânea para todo o planeta?

Com esta pergunta, e esperando ouvir números e histórias dos bastidores da produção, entrevistamos a equipe da Miksom Rio, uma das agências responsáveis pela produção do evento Jornada Mundial da Juventude 2013.  Mas os relatos finais foram surpreendentes!...

 

 

José Francisco Ortali e Carlos Ortali, sócios da holding Miksom, e Nadya Risocelly,
diretora executiva da Miksom Rio.

 

 

Os sócios da holding Miksom, Carlos e José Francisco Ortali, comandaram pessoalmente a equipe, que contava com a diretora executiva da Miksom Rio, Nadya Risocelly, a diretora de produção Ive Moreira Porto, o diretor de cenografia Luciano Angelini e a direção técnica de Carlito Camargo.

 

 

Um investimento que começou em 2011

 

Primeira pergunta que o mercado se faz: como a Miksom ganhou esse job? A resposta do Carlos Ortali é inspiradora: acreditando e investindo, desde 2011.

 

Uma jornada que começou na Arquidiocese do Rio de Janeiro, com um projeto para mostrar o turismo religioso brasileiro na Jornada Mundial da Juventude em Madrid. A estratégia incluía um evento no Maracanãzinho, com shows a noite inteira e um link direto com Madrid, para assistir ao vivo o anúncio do Papa, contando o próximo destino da JMJ (possivelmente o Brasil!...).

 

Quando o Papa anunciou que seria no Rio de Janeiro, os painéis de leds de Madrid transmitiram a comoção do público no Maracanãzinho! Emoção à flor da pele nos dois países!!! Simples e genial, com tudo pago pelos patrocinadores e orgãos públicos, elencados pela Miksom.

 

A equipe aproveitou a participação na JMJ 2011 e acompanhou de perto todas as etapas da Jornada. Tomou contato com todas as dificuldades, logística, missas, segurança, etc.

 

O retorno do investimento foi imediato. A Miksom Rio foi convidada pela Arquidiocese do Rio de Janeiro para ser uma das três agências responsáveis pela JMJ 2013, junto com a Dream Factory e a SR COM. A Miksom Rio foi responsável pelo Media Center, pelo encontro com os argentinos e pela Missa do Papa com os bispos e religiosos.

 

 

Carlos Ortali conta em detalhes como a Miksom ganhou este job

 

 

Media Center, o coração do evento

 

O Media Center, segundo Dom Orani, é o coração do evento... e tornou-se a menina dos olhos da Miksom Rio. Projetado para receber 6.000 jornalistas, o Media Center contou com 9 estúdios de rádio, 8 salas para entrevistas exclusivas e um auditório para 300 pessoas, preparado para receber até 20 câmeras. A tenda de 4.000 m² foi trazida da Alemanha. O piso foi elevado para que toda a técnica corresse por baixo, liberando os espaços.

 

Criado inicialmente como Media Center, o local acabou se tornando o IBC (International Broadcast Centre) do evento, com link para 100 emissoras, além dos 800M de link de internet. E a equipe ressaltou a participação da SP Telefilmes neste circuito.

 

O esforço foi válido. Terminada a Jornada, a Miksom Rio recebeu elogios e agradecimentos por escrito da Radio Vaticano e do porta-voz do Papa, Federico Lombardi.

 

 

Luciano Angelini explica o projeto do Media Center, desenvolvido por ele.

 

JMJ 2013 - Media Center
A cenografia deste pavilhão foi criada para que os fotógrafos pudessem tirar foto em qualquer ponto,
e o fundo ficaria sempre bonito.

 

JMJ 2013 - Media Center

As áreas de circulação foram privilegiadas...

 

JMJ 2013 - Media Center

...para poder receber 6.000 jornalistas.

 

JMJ 2013 - Media Center

Restaurante para a imprensa com vista (espetacular) para o mar.

 

JMJ 2013 - Media Center

Auditório para 300 pax, com tradução simultanea em 6 idiomas.

 

 

 Uma produção diferente... bem diferente

 

Foi uma entrevista diferente... todo mundo com muitas histórias pra contar, muitas fotos pra mostrar, muitas emoções pra recordar. Sim, foi uma produção diferente. Inesperadamente, começam os relatos...

 

"Teve um dia em que um dos seguranças do Papa, ao abrir caminho pra ele passar, deu uma cotovelada em um dos nossos produtores. E não é que o Papa parou, deu a mão para o produtor e pediu desculpas pra ele!"

 

"Eu nunca tinha visto isso, em tantos anos de produção. Todos, sem exceção, completamente comprometidos com o evento. Todos, do carregador ao voluntário, até os soldados do exército, acabaram se emocionando, chorando. As pessoas trabalhavam e cantavam. Falavam todas as línguas ao mesmo tempo e se entendiam."

 

"Eu só tenho um jeito de descrever o que a gente viveu lá: foi uma produção abençoada. Sabe aquelas eventualidades que sempre acontecem em qualquer evento? Lá não teve. Foi impressionante. Quem diria?..."

 

"Parecia que tinha uma energia diferente no ar. Tinha uma alegria que contagiava todo mundo. Acho que o comprometimento das pessoas, o fato delas estarem alí por acreditarem em algo, fazia com que tudo confluísse e desse certo."

 

  

As histórias são tantas...

 

 que todos acabam se empolgando...

 

isso é trabalhar com o que a gente gosta!

Na foto: Fortunée Levi, sócio-diertora da Tempos & Movimentos, e Ivenise Moreira Porto, diretora de produção do evento.

 

 

JMJ 2013 - Media Center

Recordações que ficarão no coração, para sempre:
à esquerda, o Papa cumprimenta a Ive e à direita, o Zé Francisco.

 

 

JMJ 2013 - Media Center

Um trabalho marcado pela alegria de todos, clientes, agência e fornecedores.
Na foto, dom Orani Tempesta, Arcebispo do Rio de Janeiro, com Ive Moreira Porto e Raul Gay.

 

 

 

 

 

Por Fortunée Levi

 



Comentários
Nenhum comentário inserido. Seja o primeiro a comentar!

FAÇA SEU COMENTÁRIO

Nome:
E-mail:
Comentário:
Código de segurança:
*comentários considerados ofensivos serão moderados.


< voltar

Editorial
Sob o olhar atento da Diretora de Redação! Nesta seção Fortunée Levi comenta e opina sobre a movimentação e as novidades do mercado.
AUTOR



Fortunée Levi
Diretora de Redação da Tempos & Movimentos.