Vozes da Tempos
Recomendar esta página no Facebook       


05.08.2015

Falta de Educação no II Congresso de Live Marketing

 

 

 

 

O II Congresso Brasileiro de Live Marketing, organizado pela AMPRO (Associação de Marketing Promocional) e realizado na semana passada foi, assim como a primeira edição em 2013, um marco para o setor.

 

Além de reunir profissionais de agências, clientes, fornecedores e até estudantes, trouxe palestrantes e debatedores importantes que discutiram assuntos relevantes para o nosso mercado.

 

Foram temas como a importância do Live Marketing no resultado dos negócios, o Live Marketing sob o olhar da ideia, como estratégia digital, criatividade e valor, boas práticas no relacionamento entre cliente e agência, cenários e oportunidades para os Jogos Olímpicos de 2016, importância estratégica do Trade, de promoções e conteúdo, regionalização.

 

Falou-se muito sobre o consumidor e o cliente: tópicos que incluíram a necessidade de segmentação, entendimento, proximidade, poder de escolha, big data, omnichannel.

 

Mas senti que um assunto crítico para o universo do Live Marketing foi deixado de lado: a educação profissionalizante.

 

Precisamos lembrar que Live Marketing é feito de gente, para gente.

 

De todas as disciplinas da Comunicação, o Live Marketing é o que mais demanda gente. É gente falando com gente, gente interagindo com gente, gente proporcionando experiências para gente… É o “olho no olho”, o relacionamento entre pessoas, ao vivo.

 

Por isso mesmo, preparar adequadamente essa gente, os profissionais que fazem Live Marketing, é tão importante.

 

E, durante os dois dias do Congresso, esse foi um tema não recebeu a devida atenção. Praticamente não foi mencionado e, quando foi, falou-se de maneira muito superficial.

 

 

 

 

 

O termo “Live Marketing” é novo. Seus conceitos, abrangência, ferramentas e desdobramentos ainda despertam dúvidas. E, quando falamos de quem atua com essas atividades, é imprescindível que os conhecimentos sejam adequadamente disseminados e compreendidos.

 

O treinamento e reciclagem dos profissionais de Live Marketing deveria ser uma preocupação constante de todo o setor e a discussão das melhores práticas deveria ter seu espaço garantido, especialmente quando os principais líderes desse mercado estão reunidos.

 

Precisamos ter certeza que essa gente que faz Live Marketing, seja em agências, empresas ou fornecedores, esteja preparada adequadamente. Não só os profissionais ligados diretamente à atividade (do planejamento e criação ao atendimento e produção), mas também aqueles das áreas de apoio.

 

Nas agências, é fundamental que profissionais da área financeira, por exemplo, entendam muito bem o que fazemos. O mesmo acontece nos clientes, com áreas de compras e jurídica, entre outras.

 

Isso faz com que haja um melhor entendimento do que está sendo oferecido, comprado, executado; facilita o diálogo entre as diferentes áreas e entre clientes e agências.

 

Muitos profissionais se mostram atentos a essa tendência e procuram se atualizar, seja por conta própria ou com o apoio de suas empresas. É o que tem acontecido com os cursos oferecidos pelo Grupo de Atendimento. Segundo o presidente da entidade, Marcio Oliveira, um dos poucos debatedores que tocou no tema, têm aumentado o interesse de profissionais do mercado de Live Marketing em participar dos cursos oferecidos pela entidade.

 

Há também uma busca dos profissionais pelas instituições de ensino formais, especialmente as que já oferecem cursos de pós-graduação ou atualização em Live Marketing. Na ESPM São Paulo, por exemplo, realizamos sete turmas presenciais ou por ensino a distância (via TV e web) nos últimos dois anos, com alunos de todo o Brasil.

 

Outros setores da Comunicação já têm demonstrado preocupação como tema. É o caso do IAB (Interactive Advertising Bureau), com seus diversos cursos e palestras, que ajudam a capacitar os profissionais nas linguagens e ferramentas do mundo digital.

 

O curioso é que a própria AMPRO tem iniciativas educacionais, em especial o projeto Live Marketing na Universidade. Mas perdeu uma ótima oportunidade de apresentar resultados e trazer o tema para discussão durante o fórum mais importante do setor.

 

Preparar, ensinar, treinar, reciclar deveriam ser palavras de ordem para o nosso mercado. Esse é um tema que precisa estar na pauta das agências, dos clientes, dos fornecedores do setor de Live Marketing.

 

 

 

Alexandre Mutran é Mestre em Comunicação e professor de pós-graduação na ESPM, nos cursos de Live Marketing, Gestão de Eventos Empresariais e MBA em Negócios do Esporte.





< voltar

Vozes da Tempos
O nosso movimento cresce e adquire mais força a cada novo colaborador que compartilha sua experiência, sua visão, suas impressões com os nossos leitores. Colaboradores são as vozes do mercado de live marketing.
AUTOR



Alexandre Mutran
Consultor em Marketing e Comunicação e professor de pós graduação na ESPM, nos cursos de Live Marketing, Gestão de Eventos Empresariais e MBA em Negócios do Esporte.