Em Foco
Recomendar esta página no Facebook       


31.08.2015

Criatividade em tempos de crise

 

 

 

Felipe Munhoz, Diretor de Criação de Live Marketing da agência Mood, passou sua infância correndo atrás de bola e pipa. Mas quando chegou à época do vestibular, não teve dúvida: queria mesmo era ser publicitário.

 

Foi na FAAP quando, no segundo ano, conquistou uma vaga de estagiário na Artplan. Lembra, com risadas, da primeira pizza. Desde então, nunca mais saiu de agência. “É um ambiente fascinante. Quase sempre um caos! (risos) Mas é desse caos que nascem os maiores insights.”

 

Se especializou em direção de arte e, mais tarde, em design estratégico, no Instituto Europeu di Design. Lá, aprendeu a valorizar o planejamento e a metodologia estratégica por trás do trabalho. E assim nasceu seu jeito de criar: alinhando estratégia com criatividade.

 

Aos 26 anos foi promovido a Diretor de Criação na Mix Brand Experience, ficando no comando do núcleo de Sky, Cielo e Puma. Seu maior desafio? Provar que com tão pouca idade era possível ter muita experiência.

 

E deu certo. Hoje, aos 30 anos, na Mood\TBWA, Munhoz acumula diversos prêmios, entre eles três leões no Festival Internacional de Cannes, sendo um ouro, com o case “Meeting Murilo”, para Huggies.

 

“Quando a gente recebeu a notícia na agência nem acreditou! Largamos tudo do jeito que estava e corremos para o aeroporto, no meio do dia. Era o resultado de meses de muito trabalho, noites e finais de semana”, comenta.

 

Sobre Cannes, Munhoz revela algumas dicas para faturar o tão sonhado Leão. Divulgar o trabalho em todos os lugares nos meses que antecedem o festival, inscrever no maior número de categorias possível e cuidar para que o videocase seja rápido e matador.

 

Mas acrescenta: “Nada disso, porém, vai adiantar sem uma ideia incrível. No final do dia, por mais que a gente faça, o festival - e nosso dia a dia - é feito de boas ideias”.

 

Apesar da crise, o ano de 2015 parece estar sendo muito bom para ele. Por isso pergunto, qual o segredo?

 

“O mercado não está fácil, mas, para quem é criativo, este pode ser um ano memorável. Os momentos de crise exigem ainda mais criatividade. O budget é curto, o desafio é grande, o prazo é pequeno. Por isso, acredito que, apesar das dificuldades, esses momentos são importantes para o desenvolvimento do mercado. É nessas horas que surgem as ideias que vão virar referência daqui a alguns anos. Como disse Nizan, foi por causa do frio que o homem inventou o fogo.”

 

Acima de tudo, Munhoz sabe reconhecer: “Ninguém consegue fazer nada sozinho. Eu sempre tive e tenho pessoas acima de mim e ao meu lado com quem posso aprender e me inspirar. Tenho certeza de que isso faz a diferença, e sou muito grato a cada uma delas”.

 

 





< voltar

Em Foco
Fortunée Levi, Diretora de Redação da Tempos & Movimentos, desenha o perfil do entrevistado! Esta seção é dedicada para o profissional que se destaca em suas ações e que contribui com o crescimento do mercado.
AUTOR



Fortunée Levi
Diretora de Redação da Tempos & Movimentos.